Posts Tagged ‘languedoc’

Listinha da Semana 03 de fevereiro de 2017

3 de fevereiro de 2017
Sul da França
– Rhône, Château Terre Forte Côtes-du-Rhône Rouge! – Premium wines
– Crozes-Hermitage, Septentrionales  – Santa Luzia
– Ventoux, Delas Prères Côtes du Ventoux   – Grand Cru
– Lirac, Domaine Lafond 2012 Tinto – Baccos.com.br
– Vacqueyras, Maison Bouachon Pierrelongue 2011  – Wine.com.br
– Languedoc, Jaja de Jau Syrah 2013  – Zahil
– Saint-Chinian, Carignator III Domaine Rimbert 2014  – De la croix
– Minervois, Plaisir d´Eulalie Isabelle Coustal  – Tastevin
– Corbieres, Le Clos AOC Domain Sainte Eugénie Rouge 2013  – Wine.com.br
– Banyuls, Rouge 2011 M. Chapoutier  – Mistral
– Provence, Rosé Domaine de Saint Ser Cuvée Prestige 2014 – Chez France
– Provence, Haedus Rouge Ferry-Lacombe  – Zahil
– Bandol, Château de Pibarnon Rosé  – Zahil
imagens

Clique aqui e ouça os áudios da semana.

Anúncios

Desconhecida viognier (Folha de SP)

25 de novembro de 2013

folha

Desconhecida viognier

Há variedades de uvas que nos ensinam muito sobre a importância de considerar suas peculiaridades. Viognier é uma. Enquanto não resistimos ao bom e velho
clichê de que os grandes brancos do mundo melhoram com o tempo, com ela, nem sempre. Isso se dá por diversos fatores.

Ela tem um ciclo complicado de amadurecimento. Seus aromas característicos, de mel e flores brancas, só se expressam mesmo depois de os açúcares quase terem passado do ponto e a acidez quase caído a níveis baixíssimos.

Ou seja, devido à baixa acidez, não tem muita capacidade de envelhecer. Se colhemos antes para manter a acidez, perdemos a gordura que lhe é característica. É normal um bom viognier ter 13, 14 graus de álcool.

A uva viognier tem origem no rio Ródano setentrional. Ela é a uva de dois brancos importantes da região, o Condrieu e o Château Grillet, cujos vinhedos estão em encostas íngremes de granito quase nu. Condrieu é um estilo mais volumoso e Château Grillet é mais mineral.

Se hoje falamos do prestígio dos vinhos feitos com essa variedade, podemos afirmar que não foi sempre assim. Nos anos 1970 havia menos de 15 hectares plantados com ela, em sua maioria abandonados nos penhascos graníticos do Ródano.

Hoje, só na França são mais de 4.000 hectares, cerca da mesma quantidade na Austrália, além de quase 1.500 na Califórnia, só para mencionar os grandes. Ela está plantada praticamente no mundo todo.

Seu estilo, com aromas que lembram camomila, mel e pêssegos cozidos, sem dúvida conquistou o mundo. Ela tem seus caprichos? Com certeza. Mas é aí que está seu charme.

CELEBRATION VIOGNIER 2012 CHÂTEAU DE LA TUILERIE
Exuberante, com notas de lírio e pêssegos. Cheio, frutado, mas não pesado
Quanto R$ 69
Onde Mistral (tel. 0/xx/11/3372-3400)

PAUL MAS VIOGNIER 2010 – LANGUEDOC
Um estilo quente, muito floral e mel. Pouco frescor e muita fruta
Quanto R$ 67,05
Onde Decanter (tel. 0/xx/11/3702-2020)

LA COMBE MALLEVAL 2009 CONDRIEU
Mel, damasco, flor branca e pêssego. Boca muito cremosa, sabor concentrado, amplo, um bom exemplar do estilo
Quanto R$ 250
Onde Tastevin (tel. 0/xx/21/2633-8866)

VIÑA PROGRESO RESERVA VIOGNIER 2012 – URUGUAI
Delicado, com notas de pera e damasco. Boca refrescante, leve, mas rica e saborosa
Quanto R$ 67,27
Onde Vinci (tel. 0/xx/11/3130-4500)

Listinha 25 outubro – Rosés

25 de outubro de 2013

Claude Val Rosé 2011 – Domaine Paul Mas R$ 40 decanter

Tremendus Clarete Garnacha e Viura – Espanha – 2011 – $ 42  – wine.com.br

Marques de Montemor – Alentejo – Portugal $ 45,00 decanter

Marius Rosé (Chapoutier) – Pays d’Oc – França – $ 60 mistral

Viña Progreso Rosado Syrah – Uruguai – $ 64  – vinci

Domaine St-HIlaire – Provence – França $ 76  – mistral

images

ÁUDIOS DA SEMANA

21/10/2013 – Vinho Rose combina com clima das tardes prolongadas com o horário de verão

23/10/2013 – Delicado e perfumado, Vinho de Provence é o rosé que mais combina com os climas quentes

24/10/2013 – Ouça a coluna da Alexandra Corvo desta quinta-feira (24)


%d blogueiros gostam disto: