Posts Tagged ‘alvarinho’

Folha de São Paulo: Perfumado, Alvarinho

16 de janeiro de 2015
Clique na imagem para ampliar.

Clique na imagem para ampliar.

Listinha da Semana! 30 de Maio

30 de maio de 2014

Listinha dos Vinhos Português e Espanhóis

Albarinho
– Albariño Pazo San Mauro 2012 (Pazo San Mauro) R$106,40 – Mistral
– Martín Códax Albariño 2010 R$97,00 – Península

Alvarinho
– Quinta dos Loridos Alvarinho DOC 2008 R$68,00 – Portus Cale

Tinta Roriz
– Têmpera Tinta Roriz 2005 Alenquer R$164,00 – Mistral

Tempranillo
– Palacio de Angola Selección Tempranillo 2010 R$45 – Ravin
– Domínio de Berzal Maceración Carbónica 2012 R$84 – Cultvinho
– Strabon Plata 2008 R$78,40 – Decanter

Ribera del Duero
– Vinho Valtravieso Roble Tinto R$66 – Santa Luzia
– Marqués de Tomares 2011 R$48,00 – Casa Flora

Douro
– Esteva 2012 R$62,00 – Zahil
– Duorum Colheita Douro Doc 2011 R$72,00 – Casa flora
Rioja Reserva para o prato do Wessel
– Beronia Reserva DOCA 2004 R$180,00 – Inovini
– Vinho Lagunilla Reserva R$56 – Santa Luzia

Alvarinho: difícil mesmo é errar

8 de fevereiro de 2012

Delícia sempre....

Apesar da já velha e cansativa história de que as pessoas têm mania de achar que o vinho “verde” é a cor do vinho ou seu estado – porque não está maduro – eu não vou mais explicar. Tem um zilhao de texto que explicam isto.

Este post não vai explicar nada, ou melhor, vai explicar uma coisa: como são incríveis os Alvarinhos da região dos Vinhos Verdes.

Acabo de provar um incrível e estou (de novo) apaixonada.

Começa discreto, com um toque cítrico. Depois de um tempinho, vai mostrando um toque de pedra fria, meio mineral. Aí, quando ganha um pouco de temperatura, vai ficando mais tropical, juro que senti um aroma de abacaxi grelhado…exagero? Não me importa, me diverti a beça com este vinho. O que era mais incrível é que todos estes aromas apareciam, só que de maneira sutil, elegante e delicada, nada explosivo.
Boca fresca, delicada, bastante extrato de fruta, bem    refrescante, um toque de cremosidade, ótimo comprimento. Finalzinho tem um toque amargo também delicado, como se tivéssemos comido uma grapefruit, é algo cítrico, frutado e amarguinho gostoso no final. Quem é ele?

   Rolan Alvarinho 2009 – Na Adega Alentejana


%d blogueiros gostam disto: