Torrontés: a perfumada (Folha de SP)

by

12/09/2012 – 03h31

 Torrontés: a perfumada

A torrontés está longe de estar entre minhas uvas brancas preferidas. Sua tendência aromática exageradamente floral e a pouca acidez em boca são aspectos que encontrei em vários exemplares e que me irritam um pouco.

No entanto, a qualidade e o equilíbrio de um vinho não dependem só da uva, mas do clima onde se encontra e da boa vontade do homem que a cultiva.

Há uma uva na Galícia chamada torrontés e, apesar de uma certa migração de galegos para a Argentina, a origem desta variedade é mesmo argentina.

Segundo me contou Susana Balbo, numa entrevista há alguns anos, segundo uma pesquisa realizada na Universidade da California, em Davis, ela é um cruzamento de muscat de Alexandria com criolla chica.

Há três tipos de torrontés – mendocino, sanjuanino e riojano, sendo este último o que mostra mais qualidade.

Seus aromas característicos são os de jasmim, rosas brancas, frutas brancas muito maduras. O problema é que ela tende a ser muito alcoólica e com um toque amargo no retrogosto.

Para encontrar exemplares com acidez equilibrada, a sugestão é procurar climas mais frescos, de altitude.

A região de Salta, no norte do país, vem se destacando com seus vinhedos de altitude, onde, pelo menos teoricamente, se consegue um equilíbrio melhor de acidez.

Não todos os exemplares que tomei da região comprovavam esta teoria. O mais refrescante das amostras foi um Uruguaio, que mostrava um lado mais atlântico, menos alcoólico.

Uma outra dica é conhecer bem o produtor e saber que é sério. Não basta ter perfume e molejo para ser um bom torrontés. É importante que tenha acidez para evidenciar os sabores e lhes conferir mais brilho.

Crios 2011
Mendoza
Nariz muito floral. Tem força na boca, com acidez e álcool imponentes, mas equilibrados
Onde Cantu, tel. 0/xx/11/2144-4450
Quanto R$ 40

Félix Lavaque 2010 Cafayate
Salta
Jasmim e banana. Alcoólico, tem suficiente acidez, mas poderia ter mais
Onde WorldWine/Enoteca Fasano, tel. 0/xx11/3383-7477
Quanto R$ 78

Cisplatino 2011
Uruguai
Rosa branca e mineral, muito elegante. Bom frescor em boca, amarguinho no final
Onde Mistral, tel. 0/xx/11/3372-3400
Quanto R$ 37,61

Colomé 2011
Pêssego branco, fresco. Boca equilibrada, intensa, final frutado
Onde Decanter, tel. 0/xx/11/3702-2020
Quanto R$ 48,10
Folha de São Paulo

Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: