Duque de Viseu do Dão.

by

(to read in english, please scroll down)

Duque de Viseu 2007 – Dão

Primeiro um toque meio químico (me lembrou vitamina C)  que logo desaparece. Muito toffee, tabaco, um pouco de tomilho. Me lembrou algo de clima quente, pensei que fosse do Alentejo. Na boca tem frescor, é esquilibrado, saboroso, com bom extrato, meio de boca cheio, frutado e achocolatado. Final equilibrado, apesar de firme e rico e potente.

Eu não sei se perdi algo no tempo, se o Dão mudou e eu não vi passar, mas achei um vinho denso e achocolatado demais para ser dessa região. O André Ribeirinho, do site Adegga, agitador do mundo do vinho digital em Portugal me conta (via twiter) que é normal e que alguns vinhos no  Dão podem ser assim, principalmente quando nao tem muita Touriga nacional. Mas este tem. Influências à parte, o vinho em si é bem feito e atraente. No entanto, acho que ficou na minha memória um vinho do Dão mais magro e elegante que não tem sido tão fácil de encontrar.

Na Zahil

ATUALIZANDO: o Andre Ribeirinho acaba de twitar que esse estilo de vinho mais internacional é uma nova realidade do Dão. Segundo ele “É um formato mais internacional nesse vinho. Diria mesmo mais formatado” . Valeu André

 

Duque de Viseu 2007 – Dão

Firstly a kind of chemical touch (reminded me of vitamin C) that quickly disappeared. A lot of toffee, tobacco, a little thyme. reminded me of something from a hot climate, thought it was Alentejo. On palate it has freshness, it is balanced, tasty, has good extract, mid-palate full , fruity and chocolaty. The finish is  balanced despite being firm, rich and potent.

I don’t know if I lost something as time passed, if the Dão changed and I didn’t notice, but I found the wine too dense and chocolaty to be from this region. Andre Ribeirinho, from the Adegga site, agitator of the digital wine world in Portugal, tells me(via Twitter) that it is normal and that some wines from the Dão can be like this, especially when they don’t have too much Touriga Nacional. But this one has. Influences apart, the wine is well made and attractive. However, I think what remained in my memory was a wine from Dão that was thinner and elegant which has not been easy to find.

UPDATING:  Andre Ribeirinho has just twited that this more international style of wine is a new reality at Dão. according to him “It’s a more international format of this wine. I would say more formatted”. Thanks Andre

2 Respostas to “Duque de Viseu do Dão.”

  1. antonio matoso Says:

    Oi, Alê!
    Eu gosto muito dos vinhos do Dão para acompanhar bacalhau que não tenha outros molhos predominantes. O que você achou deste? Acha que vai bem? Você não falou dos taninos, estão muito presentes? Se estiverem………schiunf!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: