Douro Boys – Niepoort

by

Na terça à noite estivemos na linda (e minúscula) cidade de Pinhão, onde nos hospedamos no hotel Vintage. A degustação foi conduzida pelos Douro Boys, que não são tão meninos talvez na idade, mas na atitude atrevida sem dúvidas são moleques. São  todos produtores de algumas das casas mais importantes da região, que se juntaram nos anos 90 com o fim de promover a região, os novos vinhos e, finalmente, o vinho de qualidade de Portugal. Estavam o sempre eloqüente, carismático e grande Cristiano van Zeller (Quinta do Vale Dona Maria), Tomás Roquette (Quinta do Crasto), Luisa Seabra  (Niepoort) Carlos Olazabal (Quinta do Vale do Meão), Francisco Ferreira (Quinta do Vallado). Cada casa do Douro tem seu estilo e estes meninos fazem questão de evidenciar isto.

 

Niepoort tem dois diferenciais importantes. O primeiro é uma produção consistente de brancos super expressivos. Os vinhedos estão a mais de 500 m para aproveitar o frescor  da altitude e os solos têm maior porcentagem de granito, o que garante um toque mineral nos vinhos, uma neutralidade, discrição típicos destes terroirs. Seu Tiara ’09 apesar de um pouco tímido no nariz, com toques frescos e minerais, na boca é redondo, gordo, cheio de texturas crocantes e força. Deu para perceber melhor o potencial do vinho quando provei o mesmo vinho, mas em garrafa Magnun (“quantidade perfeita para um casal”, brincou Luis) da safra 05, deu para perceber uma mineralidade mais intensa, mais expressiva, sentíamos o granito onde essas vinhas brancas estão plantadas. Como é comum no Douro, o vinho é um corte praticamente indefinido de várias uvas, mas neste caso, predomina a Códega.

 

Depois degustei o Redoma branco, com nariz mais neutro, um toque de perfume, talco e aspargos na boca tem uma textura doce e pouca acidez. Talvez um toquezinho a mais de acidez não faria mal a ninguém. . E foi o que encontrei no Redoma Reserva 09. As vinhas dele vêm de um solo com mais granito que o restante. No nariz é discreto e aopoucos vai mostrando nota de tostado, pedra, torta de maçã com um pinguinho de canela. Na boca tem acidez fenomenal, vertical, textura crocante, muito extrato, no retrogosto lembra um brandy delicado, muito perfumado. Grande vinho.

Dentre os tintos fica o outro diferencial da Niepoort. Apesar de muito de seus vinhos serem de vinhas velhas, portanto várias uvas misturadas no vinhedo que depois são vinficadas juntas, eles adoram a casta Tinta Amarela. Mas ela tem seus segredinhos e exigências. Gosta de solos secos, mas não muito quentes. Se é colhida antes, dá um caráter vegetal impressionante. Se passa do ponto no vinhedo, a pele estoura e seu suco escorre para fora. Caprichos à parte, quando domada, dá grandes vinhos.

O Vertente 08 é feito com vinhas de uns 25 anos misturadas com outras velhas. No nariz é discreto com uma nota de folha. Na boca é fresco, magrinho e crocante. Um vinho simples e com a cara do Douro.

Redoma 08 é, para o produtor, o vinho que mostra toda a tipicidade do Douro, com vinhas de mais de 60 anos. É fechado, tostado, abre depois para flores e frutas densas. Na boca é cheio, frutado, com muito extrato e final longo, frutado, suculento.

O Batuta 08 vem de vinhedos mais ao norte. Tem aromas de frutas mais maduras, mais notas de baunilha e tostados, lembrando carne. Na boca é fresco, cheio, com muito extrato, uma frutosidade rica, os taninos se derretem, com final que alia frescor e riqueza no final.

O Charme é um vinho que impressiona já no aspecto visual, pois é claro e transparente, diferente de todos os vinhos do Douro que vimos. Segundo o produtor, eles fazem macerações curtas, para não extrair muita cor nem muitos taninos e assim obter um vinho mais delicado e elegante. O resultado é um vinho menos exuberante, com notas de carne e baunilha. Na boca é muito cremoso, fresco, cheio, com taninos muito finos e final super aromático no retrogosto.

 

2 Respostas to “Douro Boys – Niepoort”

  1. Gustavo Silveira - gustavogsilveira@hotmail.com Says:

    Vou parar de comentar, pois estou morrendo de inveja dessa sua viagem rsrsrsrs.

    Que passeio marvilhoso pelo Douro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: