O que rolou na European Wine Bloggers Conference

by

Meu aluno da formação profissional 2009, Vitor Lima, esteve na European Wine Bloggers Conference, que aconteceu em Viena de 22-24 de outubro. De lá ele nos envia os principais pontos tocados e conclusões do que está acontecendo de mais atual no que se trata de falar de vinho em mídias contemporâneas.Valeu Vitor.

Segue texto.

Os assuntos desenvolvidos nos workshops foram práticos e de fácil aplicação:

  • Como desenvolver e agregar valor para sua própria marca (online)
  • Como entender seu público alvo na rede e interagir com ele.
  • Como usar mídia social para criar sua marca.
  • Como criar sua comunidade online
  • Como mensurar resultados em ações de mídia social.

Ferramentas como o Survey Monkey, Google Analytics, Stat Press, estão sendo utilizadas com eficiência pelos bloggers, e com isso, estão cada vez mais próximos de seu público alvo, pois o mesmo participa em conjunto do desenvolvimento do conteúdo publicado.

A palestra com Elin McCoy da Bloomberg News, ressaltou como as novas mídias sociais estão influenciando os consumidores de vinhos.

Enquanto, os críticos (wine gurus), estão perdendo poder de influencia e prestígio junto ao público mais jovem, os blogs, facebook, twitter e four square são os novos meios utilizados para comunicar a mensagem do produtor ao consumidor,  e seu papel é diminuir a distancia entre os ambos.

A utilização das novas mídias sociais para divulgação de experiências pessoais e troca de idéias relacionadas ao mundo do vinho, também tem influenciado muito o crescimento deste mercado e sua popularização.

Algumas das novas idéias que foram apresentadas durante a conferencia:

Os portugueses do site www.adegga.com, apresentaram o que eles chamam de facebook do vinho. Onde qualquer pessoa pode cadastrar-se e publicar comentários referentes aos vinhos que provou, e que gostaria de compartilhar com os visitantes do site, assim como ler comentários publicados e interagir com outros usuários. É a popularização definitiva de um mercado que ainda é desnecessariamente elitizado.

Outra idéia apresentada é o AVIN www.avin.cc , um sistema similar ao ISBN utilizado para encontrar livros em bibliotecas, porém no mercado de vinhos. A idéia já está operando, e aproximadamente 20 milhões de garrafas já estão sendo impressas com o código. Isso permitirá o consumidor obter todos os detalhes do vinho online apenas utilizando um número.

O Burgundy Wine Management Institute, um dos patrocinadores oficiais do evento, apresentou a utilização de webinars na educação a distancia e a facilidade de utilizá-los para quebrar esta barreira. A apresentação contou com uma vídeo conferencia entre 3 produtores em 3 continentes diferentes, discutindo suas estratégias de comunicação com toda a platéia.

Outro assunto discutido, foram as estratégias envolvendo e-commerce, como utilizar as ferramentas atuais para conquistar e manter clientes, e como evitar os erros comuns.

O consenso geral era o mesmo: Não fique parado, use seu site ativamente para expandir suas atividades comerciais. Utilize, posts, vídeos, imagens, e seja democrático com os assuntos desenvolvidos pelo seu público, para estreitar os laços de relacionamento.

Parte da conferencia, foi destinada a exibição e degustação de vinhos austríacos. Os produtores puderam apresentar seus vinhos para mais de 200 pessoas, que estavam muito entusiasmadas para dividir com sua audiência, suas percepções sobre o ainda desconhecido universo do vinho austríaco. De maneira geral os vinhos surpreenderam por sua excelente qualidade e tipicidade.

As regiões de Thermenregion, Carnutum e Burgenland surpreenderam ao apresentar tintos estruturados, equilibrados e com grande tipicidade, feitos das locais: Zweigelt, Blaufrankisch, Sankt Laurent, Ziefandler e Rotgipfler, e também das internacionais Cabernet Sauvignon, Merlot e Pinot Noir.

Também as famosas Wachau, Kremstal e Kamptal surpreenderam ao apresentar seus famosos vinhos de Gruner Veltliner e Riesling. Um dos destaques foram os vinhos de Kamptal, uma região de solo vulcânico que apresenta vinhos de características muito mineral, menor acidez que seus vizinhos e um paladar mais cremoso e mais alcoólico.

Os produtores buscam o melhor exemplo de seu terroir, e ao mesmo tempo tentam moldar-se ao mercado moderno, desenvolvendo rótulos mais comunicativos, criando websites inovadores, participando de exibições, muitas vezes como um conjunto de “Vinhos da Áustria” e não individualmente, também estão presentes em fóruns de discussões, e integram blogs e páginas de facebook dos novos bloggers.

Durante o último dia da conferencia foi lançado o “Born Digital”, que será o primeiro Wine Awards da história, e será utilizado para premiar os melhores blogs em diversas categorias. Entre os Juízes do conteúdo, estarão Patrick Schmitt, Robert Joseph, Jancis Robinson entre outros Masters of Wine.

É uma inovação, para um mercado em franco crescimento.

E finalmente, já divulgando o próximo evento, será realizado na Itália na região de Franciacorta em outubro de 2011.

Vitor Lima.

8 Respostas to “O que rolou na European Wine Bloggers Conference”

  1. Victor Says:

    Li o texto e refleti sobre uma coisa: se as redes sociais e a internet tem tido um papel importante hoje em dia com o consumidor de vinho, gostaria de uma opinião sobre a rede nacional winetag. O que vcs acham?
    Sds.

  2. claudia reis Says:

    Tudo pela tecnologia, né? Hoje saiu uma história bem interessante no encarte do The NY Times da Folha de S. Paulo. Alguns restaurantes dos EUA vêm substituindo a carta de vinhos impressa por ipads. O cliente recebe o ipad e pode verificar as notas e comentários sobre os vinhos disponíveis na casa. No Bone´s, uma churrascaria de Atlanta, as vendas de vinhos não apenas dispararam como os clientes começaram a pedir, com mais confiança, vinhos mais caros. O legal é que a máquina não substitui o sommelier — até porque não sabe servir o vinho … — pois os clientes continuaram a pedir conselhos.

  3. sommelierprofissional Says:

    Victor, eu não conhecia a winetag, mas fui lá olhar e achei a ideia legal, preciso explorar mais. Na verdade, me cadastrei e depois parece que não funcionou. Mandei um email, vamos ver.
    Claudia, pois é, vi a matéria. é legal. toda ferramenta que aproxime o cliente da informação do vinho é uma ótima ajuda. Eu fui em um restaurante em Las Vegas, faz uns 3 anos, que tinha uma espécia de iPad (na época ele ainda não existia) que tinha info muito legal sobre os vinhos. Se a tecnologia aproxima, em vez de assustar, tá valendo. bjs

  4. Andre Ribeirinho Says:

    Obrigado Vitor (e Alexandra) por mencionarem o Adegga e o AVIN. A tecnologia está cada vez mais a aproximar o produtor do consumidor e isso só tens vantagens para os produtores que souberem lidar com essa nova relação.

    ps: Não conhecia o blog, mas já adicionei ao meu Reader.🙂

  5. Lu Braz Says:

    Oi Alexandra,
    Eu nao pude estar la… mas estava com esse pessoal na LIWF este ano.
    Os blogs pela Europa tem um estilo bem diferente do que se ve no Brasil.
    Ferramentas ha muitas e das mais variadas, mas todos concordam numa coisa.. o que faz diferenca mesmo que o conteudo e quem escreve.
    Postar dez vezes por dia qualquer coisa pra entrar em cima no google apenas nao serve de nada (como tem feito a maioria dos bloggs brasileiros) .. eh preciso trazer algo novo, ter que te escute. Sim, ha muita gente procurando sobre vinhos na Web. Isso, ao meu ver, eh muito bom!

  6. Carlos tomas lanza Saez Says:

    Vitor, sensacional análisis sobre as tendencias das novas midias digitais que visam multipropositos, tais como;ampla socializacao da demanda, reduzir o medo da decisão de consumo, devido à ignorância latente da maioria dos potenciais consumidores, com relação à infindável mistificação promovida pela mídia seletiva e elitista, facilitar a troca de experiências entre os consumidores numa perspectiva de dissiminacao viral, amplificar o espaço de influencia dos enólogos professionais e ampliar o incentivo para o surgimento de novos produtores em climas e solos não tradicionais, principalmente, como resultado das mudanças climáticas. Um forte abraço

  7. Claudia Holanda Says:

    Muito boa a análise. Vou replicar no meu blog.
    Valeu, Vitor. Essa é uma conferência que eu adoraria ter participado. Sucesso!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: